Impotência sexual tem seu causador físico ou emocional

Existem muitas causas físicas, temporária ou crônica, a impotência, que pode variar desde o facilmente evitáveis ou curáveis, a muito grave causa, que não pode ser curada sem radical, invasivo de medidas, tais como cirurgias. Se uma pessoa com impotência sexual tem seu causador físico ou emocional, existem muitos casos em que as mudanças de estilo de vida podem reduzir a sua luta com o ED. Ele muitas vezes tem um efeito negativo na vida sexual, e podem causar mais estresse, depressão e baixa auto-estima. Impotência ou, o que é também conhecida como disfunção erétil, é uma condição que faz com que um homem seja incapaz de alcançar uma ereção durante a atividade sexual tenha lugar. Impotência masculina, por vezes referido como disfunção erétil, é definida como a incapacidade do pênis ficar ereto o tempo suficiente para ter relações sexuais.

Vergonha, medo, estresse. Ressentimento, depressão, espera pelo fracasso. Baixa auto-estima e ecos de crescer em uma família puritana … Tudo isso e mil razões podem ser um verdadeiro obstáculo psicológico para um homem ter uma vida sexual plena.
A natureza da disfunção erétil psicogênica é tão profunda que requer uma discussão à parte.
Basta notar que não há condições psicológicas irreversíveis que levem à impotência sexual. Em cada quinto caso de disfunção erétil, a vida sexual de um homem volta ao normal sem intervenção externa. Apenas alguns casos exigem trabalho com um psicólogo, um psiquiatra. Às vezes não há outra maneira de resolver o problema, como mudar o parceiro sexual.

Não há nada anormal, como regra, porque a função sexual masculina masculina é extremamente dependente do estado psico-emocional masculino. Stress, fadiga, trabalho duro podem levar a uma incapacidade temporária para realizar relações sexuais. Mas há casos em que a causa da impotência é uma doença. Assim, a disfunção erétil pode ser uma consequência de doenças do sistema nervoso central, doenças vasculares, diabetes mellitus, também pode desenvolver-se em consequência do tratamento com o uso de certas drogas.
É claro que ninguém suportará a perda de seu poder masculino, mesmo que temporário, todos entendam a necessidade de agir, mas muitas vezes o tratamento efetivo da impotência é dificultado pelo sentimento de vergonha, a incapacidade de reconhecer-se como “inferior” não é algo estranho mas mesmo antes de um cônjuge ou parceiro.
Um homem começa a tentar aprender a tratar a impotência sozinho, sob qualquer pretexto, evita o contato sexual e perde, perde a autoconfiança, agravando o problema. Alguns tentam resolver o problema com a ajuda do álcool, outros começam a trocar de parceiro. Ambos, por via de regra, só fortalecem problemas psicológicos e agravam o estado do sistema nervoso central.